O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Novidades

Tatuagem…Arte ou Taboo

By on julho 28, 2015
IMG_20150712_043417

Muitas pessoas querem ter uma tatuagem, mas têm medo de ser arrepender. Ou simplesmente recorrem a  alternativas discretas e delicadas.

Encarado como um grande tabu no mercado de trabalho, tatuagem ainda é um assunto que divide opiniões, gera estigmas e até preconceitos. Para abordar a questão, o Gazeta do Transporte , conversou com profissionais da área e seus clientes para abordar  questões que ainda geram polemicas sobre o assunto.

O professor em PNL Helder Meira, Diretor Presidente do Gazeta do Transporte,  explica que apesar da resistência por parte de algumas empresas, a popularização das tatuagens trouxe um novo olhar para o mercado de trabalho. “O profissional já não recebe mais  um “veto” de algum contratante quanto à tatuagem – até porque isso seria discriminação. Mas é sabido dizer que em empresas com o perfil mais conservador” ainda existe rejeição por parte dos seus dirigentes em contratar pessoas tatuadas.

Para quem pensa em fazer tatuagem e tem dúvidas, Helder, que também possui uma tatuagem, sugere algumas dicas para que não haja problemas – antes ou depois da contratação:

- Se a pessoa já foi contratada com a tatuagem, não haverá problemas.

-E se o profissional quer ter tatuagens e acha que a empresa “vai resistir”, vale a pena pensar um pouco – se esse lugar tão inflexível realmente reflete o tipo de ambiente em que se quer trabalhar.

- E se sim, se a tatuagem pode esperar mais um pouco ou ser “repensada” para locais que podem ser facilmente ocultados”.

- Ninguém precisa tolerar desrespeito. Acredita-se que um pedido para ocultar a tatuagem em determinados ambientes ou quando se esta em contato com clientes, também pode ser considerado. 

No Brasil, ainda não há uma lei regulamentando a atividade: nesse sentido, um projeto tramita na Câmara desde 2007. Por ora, os únicos requisitos para atuar no setor são dominar a arte do desenho e saber ouvir muito bem o cliente. Por causa dos “aventureiros”, ninguém gosta de falar sobre quanto ganha, mas o preço de uma tatuagem varia de acordo como tamanho e a complexidade do desenho, chagando a custar em média de R$100,00a R$ 3.500,00.

Trabalhar com tatuagem é algo delicado, pois envolve cuidados de saúde, tanto que os estúdios devem ser fiscalizados pela Vigilância Sanitária. Ou melhor, deveriam, pois negligência da fiscalização faz com que menos de 5% dos estúdios sejam legalizados, o que dificulta a organização da categoria.

 

Conheça o trabalho de Xavier Aguilera, Espanhol residente em Goiânia, segunda geração de tatuadores iniciada nos anos 20 com o avô em Barcelona.   

Nascido em 03 de dezembro de 71 em Barcelona-Espanha, Xavier Aguilera , tem um vasto histórico que o faz ser, sem modéstia alguma, um dos maiores tatuadores da atualidade no Brasil.

 Formado em engenharia e também em  psicologia do comportamento humano, é  membro de uma família bem conservadora e católica, Xavier Aguilera percorreu uma longa trajetória de vida para seguir os passos do avô Feliu Aguilera, um dos mais renomados tatuadores  espanhóis nos anos 20, em  Barcelona, onde trabalhava perto do porto (les set portes) no que se podia chamar na época de estúdio,  ambientes completamente diferente do que se vê nos dias atuais,  com higiene precária e ausência de luvas e mascaras, muitas vezes até compartilhando agulhas com vários clientes, sendo estes marinheiros, delinquentes, hippies e prostitutas, perfil de pessoas que na época expressavam sua liberdade através de imagens e desenhos fixados em suas peles .

Logo após a morte do avô, mantendo ainda o forte desejo de ser tatuador, já dominava a arte de desenhar ate que seus pais o colocaram  para estudar em uma escola de desenho. Mesmo com as dificuldades da época,  sem aceso a informação para aprimorar seus conhecimentos sobre tatuagem, não podia entrar nos estúdios por ainda ser menor de idade.

Ao completar 16 anos,  Xavier Aguilera construí uma maquina caseira com um motor de um brinquedo e uma caneta,  instrumento este que usava para tatuar a própria pele e de seus amigos,  situação que trouxe um certo desconforto com seus pais.

Ao completar a maior idade, alistou-se no exercito  e manteve o habito de exercitar suas técnicas tatuando os colegas de farda, saindo assim do serviço militar ainda mais qualificado e experiente.

Neste período, mudou-se para Inglaterra com o sonho de trabalhar em um estúdio , porém sem qualificação aparente, teve que se sustentar em outras atividades, mas sempre mantendo contato com os estúdios na esperança de poder alcançar seu grande sonho.  

Após conseguir sua tão sonhada oportunidade no estúdio de tatuagem do BUGS , desbravou seus horizontes como tatuador profissional, tatuando um perfil de clientes bem diferentes dos que seu avô tatuava, como executivos, empresários e celebridades na Espanha, França, Alemanha e Estados Unidos.

Regressando a Espanha, conheceu sua esposa Katiusse Silva, especialista em Piercing , onde decidiram regressar para o Brasil e montar seu estúdio.

Hoje em Goiânia, Xavier Aguilera possui um dos mais prestigiados estúdios de tatuagem do estado, destacando-se como o tatuador de maior know how  nos principais eventos da área em todo país.

Como ele mesmo diz,   QUE CORRA LA TINTA

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


nove − 5 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>